Mudar linguagem para Inglês
Mudar linguagem para Espanhol
Mudar linguagem para Português
Busca

Tamandua Pantanal - Daniel de Granville
Jaguatirica - André Seale
Carcara (Caracara plancus) - Challenging your dreams
Capivara na Fazenda San Francisco - Roberta Coelho
Sobrevoo Rio-Negro - Daniel de Granville
Onça pintada - Pantanal - Daniel de Granville


Artigos

11/01/2009 - 20h13
Baixar arquivo  Esta matéria possui um arquivo anexado

Mapeamento e Diagnóstico da Comunicação e Educação Ambiental no SNUC

 
 

A+

A-

Altera o tamanho da letra

 
José Sabino
Jaguatirica
Jaguatirica

Apresentação

Há aproximadamente 70 anos foi criada a primeira Unidade de Conservação no Brasil, o Parque Nacional de Itatiaia, e desde então tem-se buscado estender e consolidar uma rede de áreas protegidas no país adotando, para isto, várias estratégias que vão desde as Unidades mais restritivas quanto ao uso, à posse e à gestão, até àquelas que permitem o uso sustentável dos recursos naturais e gestão privada. Além de outras formas de incentivo ao planejamento e uso territorial de base sustentável, tais como, a proposta dos corredores ecológicos, as reservas da biosfera e mesmo os mosaicos de áreas protegidas.

Com referência à proteção, é verdade que muitos avanços foram conquistados e progressivamente se tem atingindo níveis mais elevados nesse sentido. Nunca se criou tantas Unidades como no início deste século, especialmente nos últimos oito anos. No entanto, o retorno e o envolvimento das comunidades – principais interessadas e também o público central, tanto por poder representar ameaça, através de suas ações, quanto por ser quem mais pode contribuir – ainda se impõe como uma deficiência a ser corrigida, público que necessita ser cativado e um diálogo a ser baseado em reciprocidade e confiança.

Para isto a educação ambiental precisa ser incorporada ampla e definitivamente aos programas de conservação, sobretudo às áreas protegidas. Diversas iniciativas e propostas vêm sendo desenvolvidas por vários atores, às vezes de forma modesta, inexperiente e pontual, e não poucos atores as desempenham de forma despretensiosa, voluntária e mesmo heróica, contanto que se mantenha viva a chama da EA. Assim, resta-nos saber quem são e onde estão esses atores e sujeitos, como são desenvolvidas as atividades, quais são as dificuldades enfrentadas e finalmente como contribuir, impulsionar o processo, avançar em ações, unir os elos, conquistar aliados, dar vida e animação a esse complexo sistema de membros em potencial.

O trabalho que ora se apresenta teve o propósito de fazer uma leitura  panorâmica da situação real e atual das UCs brasileiras no tocante às ações de Comunicação e Educação Ambiental no âmbito do SNUC. É certo que os dados aqui apresentados estão longe de formatar um retrato conclusivo deste cenário, até porque as lacunas são reais, o processo é dinâmico e o universo das áreas protegidas é vasto, não sendo possível congregá-las imediatamente.

Esse diagnóstico propedêutico, por assim dizer, constitui, em realidade, o ponto de partida para o desvelamento da situação da Comunicação e Educação Ambiental nas UCs brasileiras. Espera-se que o mesmo, além de apresentar resultados de uma investigação, concorra para o direcionamento de melhor qualificação e eficiência das ações de Comunicação e Educação Ambiental nas UCs, de modo a auxiliar na gestão, proteção, participação e bem-estar da sociedade envolvida. Além disso, represente instrumento que contribua para o desencadeamento do processo de construção de banco de dados que contemple informações e experiências dos mais diversos atores que lidam com esta temática.

Para baixar publicação completa vide icone no topo da matéria.

A reprodução integral ou parcial de textos e fotos deste portal somente é permitida com créditos para o autor e link para a página de onde foi transcrito. É expressamente proibida a reprodução total ou parcial das fotos das galerias sem a autorização prévia dos fotógrafos, os quais estão devidamente creditados nos nomes das galeriasCaso você seja autor de alguma imagem ou texto publicados neste site e deseja remoção ou correção, clique aqui para preencher o formulário de solicitação.


Receba nossa NewsLetter
Name:
E-mail:
Código de segurança:
->