Mudar linguagem para Inglês
Mudar linguagem para Espanhol
Mudar linguagem para Português
Busca

 Lobinho (Cerdocyon thous) - Christian Dalgas Frisch
Tamandua Pantanal - Daniel de Granville
Jaguatirica - André Seale
Vitória régia do Pantanal - Daniel de Granville
Onça pintada - Pantanal - Daniel de Granville
Passeio no Pantanal - Roberta Coelho


Artigos

06/01/2011 - 12h41

Práticas milenares da pesca no Pantanal

 
 

A+

A-

Altera o tamanho da letra

 

O Pantanal, como conhecemos hoje, inicia há cerca de 11 mil anos atrás quando o ambiente torna-se mais úmido e quente. Nesse processo, organizaram-se os sistemas de drenagem, com o estabelecimento dos rios permanentes, dos sistemas de lagos e do ciclo hidrológico de cheias e secas da região, como indicam os estudos dos sedimentos antigos de lagoas do Pantanal realizados pela Professora Maria Angélica de Oliveira Bezerra do CPAN - UFMS. A alteração entre cheias e secas, o chamado pulso de inundação, tornou-se o principal fator natural do Pantanal condicionando a disponibilidade de ambientes aquáticos e terrestres, a abundância e a distribuição da fauna e flora, influenciando, também, a ocupação humana da região.


Os povos indígenas pré-coloniais, que povoaram o Pantanal em tempos remotos, estabeleciam suas famílias, sobretudo, próximo aos cursos d’água. Entretanto, para isso, precisavam estar livres da inundação durante a cheia e uma das alternativas foi enfrentar as cheias construindo terrenos mais elevados na planície de inundação (elevações denominadas pelos arqueólogos de Aterro). Viver nos Aterros garantia sua estabilidade na região, tanto no período de seca como durante a cheia, permitindo explorar os recursos de modo mais eficiente. A maioria dos Aterros indígenas está localizada próximo às lagoas permanentes da margem direita do rio Paraguai, áreas, ainda hoje, bem conservadas. Há indicativos que a ocupação humana da região tenha sido mais numerosa no passado do que é nos dias atuais, com aldeias indígenas espalhadas pela planície.

As primeiras populações indígenas pré-coloniais, que exploraram diretamente os recursos do Pantanal, estabeleceram-se há cerca de 8.000 anos antes do presente (A.P.). Um longo intervalo sem indicação de ocupações seguiu-se até, aproximadamente, 5.000 anos A.P., quando surgiram assentamentos de populações na planície de inundação. Os sítios arqueológicos no Pantanal são um testemunho do tipo de vida dessas populações que utilizavam peixes e moluscos como seu principal alimento (Figura 1).


Apenas conhecer o ambiente não bastaria para obter os recursos necessários, era preciso desenvolver técnicas de captura do alimento que garantisse a estabilidade de ocupação dos sítios. A partir de, aproximadamente, 3.000 anos A.P., com a ocupação do Pantanal pelos povos ceramistas da Tradição Pantanal, observa-se maior freqüência dos peixes entre os remanescentes faunísticos (restos de animais). Juntamente com esses remanescentes são encontradas estruturas que provavelmente foram pesos de rede de pesca, confeccionados em cerâmica, (Figura 2) e pontas de projétil, muitas fabricadas com espinhos de nadadeiras de peixes (Figura 3), sugerindo o uso de rede e arco e flecha, respectivamente.

Nesse período tem início uma atividade de pesca mais intensa e regular no Pantanal. Nesses sítios, observa-se que entre os peixes capturados destacam-se os bagres (famílias Pimelodidae e Doradidae), que são peixes de ampla distribuição e abundância no Pantanal. Sem dúvida, os peixes forneciam muito mais do que alimento, sendo utilizados como matéria-prima na confecção de instrumentos para diversas finalidades e adornos.


Por Manoel Alexandre Garcia da Silva
Maria Angélica Bezerra
Agostinho Carlos Catella

A reprodução integral ou parcial de textos e fotos deste portal somente é permitida com créditos para o autor e link para a página de onde foi transcrito. É expressamente proibida a reprodução total ou parcial das fotos das galerias sem a autorização prévia dos fotógrafos, os quais estão devidamente creditados nos nomes das galeriasCaso você seja autor de alguma imagem ou texto publicados neste site e deseja remoção ou correção, clique aqui para preencher o formulário de solicitação.


Receba nossa NewsLetter
Name:
E-mail:
Código de segurança:
->